segunda-feira, 11 de julho de 2011

Rádio e Educação


Desde sua invenção, há mais de cem anos, o rádio é considerado um dos meios de comunicação de maior importância na prestação de serviços. Ainda hoje, programas radiofônicos populares são alternativas que muitas comunidades recorrem para manifestar seus problemas e apresentar sua cultura. Um veículo barato, direto e popular, que sempre esteve ao lado do ouvinte na democratização da informação.
Hoje, em plena era dos micro computadores e  portáteis, que nos conectam com todo o mundo, pode até se pensar que o rádio perdeu seu papel, principalmente pelo fato de que a maioria das rádios comerciais se rendeu ao fenômeno da simples reprodução de músicas. Mas em um país com imensas inconstantes sociais, o bom e velho radinho de pilha ainda é o único companheiro de muitos brasileiros.
Pobres ou ricos, não importa: O rádio alcança a todos eles, independente
de seu acesso e tempo voltado à educação. 

É interessante ressaltar que a rádio no Brasil já começou educando. Em uma das rádios mais populares da história do Brasil, a Sociedade, do Rio de Janeiro, deu-se início à história do rádio educativo brasileiro, iniciativa de Edgar Roquette-Pinto, considerado o "pai da radiodifusão" no Brasil. As transmissões educativas eram a base da programação da emissora, que transmitia cursos de línguas, geografia, história, física, química, palestras científicas e momentos literários e infantis.
Também criada por Roquette-Pinto, a Rádio Escola Municipal (atual Rádio Roquette-Pinto) começou a moldar o que seria a educação radiofônica no Brasil, com envio de lições e trabalhos por correio. Os alunos inscritos nos cursos mantinham contato por carta, telefone ou visitas. Em 1941, o número de trabalhos recebidos pela emissora passou de 20 mil. Com tamanha demanda, houve a necessidade de alterar a proposta original e o próprio nome da emissora, que passou a chamar-se Rádio Difusora, pois ganhou o papel de difusora educativa e cultural.
É visível a ótima parceria que rádio e educação podem fazer.

Um comentário:

  1. :d huummm, cheia de informação!
    gostei de ler td q vc escreveu.

    ResponderExcluir